nuno draws

 "I don't say I paint, I say that I make tattoos on objects."

"Eu não digo que pinto, eu digo que tatuo os objectos."

_MG_0657.jpg

Nuno has always loved the sea and motorbikes. Curiously, those are two complete different things that nowadays are linked and therefore he’s able to work on both.

He started to be known because of his drawings with pens and for the last two years he has been drawing more on motorcycle helmets, however he stills draws in surfboards and fins through events or collaborations.

He gets his inspiration in the 70s and in American artists such as Rick Griffin and Drew Brophy - with whom he has already worked in the customisation of a van. Some people have advised him to bet on an international career, however Nuno believes that recognition is something that gradually appears and that his career will evolve one step at the time.

He always liked surfing, but coming from a conservative family, it was only after leaving his parents home and when his wife offered him a first surf lesson that he tried to practice. He liked it and after that he didn’t stop having fun on top of a board. Nuno doesn’t consider himself a manoeuvre surfer, instead he goes into the water to enjoy the waves. Even if he gets in the sea, catches a single wave and falls 30 times, those 10 seconds when he’s sliding the wave or the simple fact that he’s in the water are enough for him to feel better.

//

Nuno sempre gostou do mar e de motas e curiosamente hoje em dia são duas coisas diferentes que estão interligadas e com as quais trabalha. Começou a ser mais conhecido por causa do desenho com canetas e nos últimos dois anos tem pintado mais capacetes de motas, porém continua a pintar pranchas e quilhas em eventos ou colaborações.

Inspira-se nos anos 70 e em artistas americanos como Rick Griffin e Drew Brophy - com quem já colaborou na personalização de uma carrinha ao criar um logótipo. Já foi aconselhado a apostar numa carreira internacional, mas Nuno acredita que, em Portugal, o reconhecimento vai surgindo de forma gradual e a sua carreira vai evoluindo aos poucos.

Sempre gostou de surf, mas por ter uma família conservadora, só após sair de casa e quando a mulher lhe ofereceu a primeira aula de surf é que experimentou. Gostou e não parou de se divertir em cima de uma prancha. Não se considera surfista de fazer manobras, pelo contrário vai para dentro de água para desfrutar das ondas. Mesmo que entre no mar, apanhe uma onda e caia 30 vezes, os 10 segundos em que está a deslizar ou só o facto de estar lá dentro permitem-lhe fazer uma limpeza interior e sentir-se rejuvenescido.

IMG_0832.jpg

His real name is Nuno Alexandre. The way he presents himself to the world came from Nuno Desenhos. But Paula, suggested he’d change “Desenhos” to the equivalent word in english and it ended up sounding nice. That’s how the brand Nuno Draws was born. However, for Nuno the most important thing isn’t is name, but what he does. For him, Facebook has been an excellent tool to expose his work and most of the clients have access to his portfolio through the Internet or spoken publicity.

He doesn’t have a favourite object to customise, as long as he has something to customise. Just like a tattoo artist, he leaves a bit of himself in the drawings he creates. Usually he says he doesn’t paint things, he tattoos them.

//

O seu nome verdadeiro é Nuno Alexandre. A atual forma como se apresenta surgiu de Nuno Desenhos. Mas Paula, sugeriu que experimentasse em inglês e acabou por ficar por ser mais sonante. Foi assim que surgiu a marca Nuno Draws. Contudo, para Nuno o mais importante é o que faz e não como se chama. Para si, o Facebook tem sido uma excelente ferramenta de exposição do seu trabalho e a maior parte dos clientes tem acesso às suas obras através da Internet ou inclusive pela publicidade de boca em boca. Não tem qualquer preferência pelo objeto que personaliza, porque o que gosta mesmo de fazer é de personalizar. Tal como um tatuador deixa o seu cunho nos desenhos que faz. Não costuma dizer que pinta, mas sim que tatua os objetos.

Nuno is in a path that is being built together with his family - Paula and Raquel (his daughter). Paula is an incondicional support and if it wasn’t for her, he wouldn’t be where he is today and he wouldn’t be who he is today. Paula helped him conquer his dream and she still helps him on a daily basis.

Drawing doesn’t give him financial stability, but it gives him mental stability. Nuno can spend hours drawing, all night long and when he stops he feels “fresh” and ready to go to work at 7am. Drawing isn’t his main activity, he has a job in IT and secretariat in order to manage to help sustain his family. To conciliate drawing and his work is a constant fight, but it’s something he’s happy doing because he’s doing what he loves with people he loves. That’s where he gets his strength to go on. Nuno believes in his potential, otherwise he wouldn’t be fighting for it everyday.

//

Está a fazer um caminho que vai sendo traçado e felizmente está acompanhado pela família - a Paula (mulher) e a Raquel (filha). A Paula é um apoio incondicional pelo que afirma que se não fosse a sua companheira de vida, não estaria onde hoje se encontra e não seria o que hoje é. Paula ajudou-o na concretização do seu sonho e continua a fazê-lo diariamente.

O desenho não lhe dá estabilidade financeira, mas sim estabilidade mental. Nuno pode passar horas a fio a pintar, pela noite fora e quando para está “fresco” e às sete da manhã pronto para ir trabalhar. O desenho não é a sua atividade principal, pelo que trabalha com informática e secretariado para conseguir ajudar a sustentar a família. Conciliar o desenho com o trabalho é uma luta constante, mas é algo que está feliz por fazer, porque faz o que gosta com pessoas de quem gosta. É aí que vai buscar forças para continuar. Acredita no seu potencial, caso contrário não estaria a batalhar diariamente.

_MG_0662.jpg

Nuno Draws thinks that in order to live only with through his drawings it would be necessary to have a market for this specific style as well as someone willing to bet on him. In Portugal, with his style and technique is more difficult, because it’s pop culture and the Art in Portugal is not very into that. However, he knows that street art has contributed a lot to change that perception and for that he feels very thankful. 

Knowing people like his work and to hear people say to him that he’s perhaps the only one doing this work in Portugal is something that gives him strength, support and ambition to keep on going.

This is Nuno. This is his story.

//

Nuno Draws é da opinião de que para conseguir viver do desenho faz falta mercado e alguém que aposte em si. Em Portugal, com o estilo que lhe é característico é mais difícil, porque é um estilo muito pop, muito “abonecado” e não é para aí que a arte em Portugal está virada. No entanto, tem consciência de que o street art tem contribuído para mudar essa perceção e, por isso, sente-se agradecido.

Saber que gostam do seu trabalho e dizerem-lhe que é talvez o único que faz este tipo de personalização em Portugal é algo que lhe dá força, apoio e ambição para continuar.

Este é o Nuno. Esta é a sua história.